.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. O dia está a chegar...

. Há quanto tempo...

. Parvoices!!!

. Tempo de mudança???

. ...

. Que festa maravilhosa!!!

. ...

. Solidariedade!

. Eh, eh!

. Humm, o quê que vem por a...

.favorito

. a sós... com o coração

. Oração a Mim Mesma

. Que dia é este?

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

Medo

Não vale apena, não adianta, não há nada a fazer!

Por mais que eu tente, por mais que busque por uma força vinda sabe-se lá de onde, não consigo, não consigo me levantar, não consigo mais acreditar, não encontro mais a experânça, não me consigo comformar, não estou a conseguir viver!

Estou a ficar cada vêz pior, não adianta mais o acordar um pouquinho melhor, como até foi hoje o caso, tentar me mentalizar de que estando bem atraio o bem, tentar pensar em sorrir e acreditar que algo bom vai acontecer.

Basta o correr do dia, basta o sentir, o lembrar-me desta solidão que actualmente vivo, para me derrubar, para que tudo volte de novo, o mau estar, a tristeza, a amargura...

Tenho medo, sinto muito medo, medo de estar aqui, medo de continuar assim por muito tempo, tanto tempo que acabe por arruinar os sonhos que tenho, mas não só tenho medo por mim, começo também a sentir medo pela minha menina, com esta minha incapacidade de ultrapassar esta mágoa, começa-me a faltar a paciência, a tolerância, a calma, que é tão necessária para lidar com uma criança.

E ela não tem culpa!!!

Ela é o melhor que tenho, é por ela que ainda resisto, sem dúvida que é, é pela minha menina que tenho aguentado, amo tanto a minha filha, amo tanto a minha menina que até isso me dá medo.

Será que ela vai sempre ser uma boa menina, irá ela tornar-se uma grande mulher, não se vai ser doutora ou engenheira, mas se vai acatar os valores que tento lhe transmitir, será que ela vai querer ser boa, sincera, delicada, sensível, amiga, será que vai querer amar de coração aberto, sonhar e gostar de olhar o mar, será que ela vai querer ser tudo isto, irá ela acreditar em mim, quando o que vê ao olhar para mim é esta tristeza, não irá ela questionar se vale apena ser tudo isto, quando olha para mim e vê que não vale de nada eu ser assim, que sofro por ser assim, que não sou feliz sendo assim???  

Tenho tanto medo!!!

Sinto neste momento um medo tão grande, que quase me sufoca, ou serão as lágrimas que quase me afogam, ou a dor no coração será como uma flecha que quase o destroi roubando-me a vida???

A flecha da solidão!!!

E mais medo tenho, de que quanto mais só me sinto, mais só tento ficar, mais me isolo do mundo, da vida, das pessoas...

Tenho tanto medo!!!

Tenho medo deste silêncio, da noite, de estar aqui sózinha com a minha menina, sinto-me desprotegida, atordoada com este medo, não consigo pensar em mais nada se não neste medo de tudo!

Tenho tanto medo!!!

sinto-me: Numa tristeza profunda!
música: O silênco
tags: ,

publicado por coisasdecoracao às 23:54

link do post | comentar | favorito

10 comentários:
De InêsCabral a 5 de Abril de 2008 às 01:21
oh minha querida amiga!qual não foi o meu espanto que depois de fazer um comentário ao teu lindo dia Azul,me deparei contigo assim nessa tristeza profunda.
"não há nada a fazer..."que frase é esta amiga?
Pelo contrário,há tudo para fazer!
Ainda estás no início de uma luta...está dificil,eu sei,mas então não tentes modificar tudo de repente,o melhor é tentar viver um dia de cada vez com calma e não te culpares das tuas recaídas!
Acredita que vais conseguir,mas tudo a seu tempo.
não apresses...vai ser pior!
tenta sorrir como fizeste no teu dia azul,ir em busca do que te faz feliz e os momentos tristes irão desaparecendo.
Vive e não pares de sonhar amiguinha!
A tua pequena Inês se aprender todos os valores que lhe transmitires,tenho a certeza que vai ser uma grande mulher como a mãe!
beijinho e um grande sorriso para ti minha kerida


De coisasdecoracao a 6 de Abril de 2008 às 21:31
Sei que tens razão amiga, quando dizes que devo viver um dia de cada vêz, mas estes dias tão dificeis mesmo acredita!
Quem me dera ser mesmo uma grande mulher!
Só tu mesmo, tão querida!
Bjkas grandes linda,e desculpa o espanto que tiveste de um post para o outro, mas é mesmo assim não consigo evitar.
Bjnhs de


De Café com Natas a 5 de Abril de 2008 às 15:45
"Será que ela vai sempre ser uma boa menina, irá ela tornar-se uma grande mulher, não se vai ser doutora ou engenheira, mas se vai acatar os valores que tento lhe transmitir, será que ela vai querer ser boa, sincera, delicada, sensível, amiga, será que vai querer amar de coração aberto, sonhar e gostar de olhar o mar, será que ela vai querer ser tudo isto, irá ela acreditar em mim, quando o que vê ao olhar para mim é esta tristeza, não irá ela questionar se vale apena ser tudo isto, quando olha para mim e vê que não vale de nada eu ser assim, que sofro por ser assim, que não sou feliz sendo assim???"

Ela vai ser sim! Vai ser uma grande mulher e sabes porquê?
Porque os valores que tu lhe ensinas estão correctíssimos.
Tu não estás a sofrer por seres assim. Não! Não te enganes!
Sofres porque tiveste uma grande desilusão na tua vida. Hoje estás com esses medos todos, é muito natural reagir assim!
Tenho acompanhado um caso parecido com o teu. A minha amiga também tem esses medos todos, mas no fundo ela (mesmo sem que disso se tenha apercebido) já provou que é capaz de viver e criar a sua filha sozinha!
Tu também o és, não é isso que tens feito?
Nunca deixes de lutar pelos teus valores! Não és tu quem está errada.
Levanta-te! Quantas vezes na vida tiveste de te levantar sozinha?
Tu sabes que consegues... ainda que neste momento te invada uma enorme tristeza.
Segue em frente, mesmo com esses medos.
Todos nós temos medos. É normal... só te peço para não teres medo de ter medo!
Vais conseguir ultrapassar isto tudo, vais ver. Tem confiança em ti própria e afasta de ti esse desalento.

Um abraço bem apertadinho para ti.



De coisasdecoracao a 6 de Abril de 2008 às 21:59
Obrigada por tantas palavras de força, tens razão não é novidade nenhuma para mim levantar-me sózinha uma vêz que as quedas têm mesmo sido constantes, assim como criar a minha filha sozinha, mas parece que agora vejo tudo mais negro não sei bem o que se passa comigo, talvêz seja porque pela primeira vêz tenho a certeza de que esta minha història acabou e durante tantos anos embora ela só me trouxe-se desgostos e sofrimento, mesmo por várias vezes tendo tentado por um fim definitivo e ficando por uns tempos só, no fundo acho que tinha sempre uma experança de que tudo podia mudar um dia e que ainda seríamos felizes, senti várias vezes a sensação de que tínhamos que passar por tudo aquilo porque estávamos destinados um ao outro, até ao dia em que realmente ele ultapassou o limite, com atitudes sem o mínimo de escrupulos e de respeito tanto por mim como consequentemente pela a filha, e acho que é precisamente aí que começa este meu tormento, este medo que me invade, primeiro porque já esperava muita coisa mas nunca contava com o extremo que ele chegou, e depois lá está porque desta vêz sei que foi a ultima vêz, tem que ter sido a ultima vêz, se é que tenho algum amor próprio, mas isso fez-me perder o chão, há uma falta de qualquer coisa que mesmo sendo má eu tinha e agora não.
Ai desculpa o testamento, só obrigada por tudo, vou espreitar o teu blog para ler umas coisas bonitas
Bjnh grande


De Perfeito Estranho a 6 de Abril de 2008 às 18:57
Não dês ouvidos ao medo , pois para além de irracional ... ele nunca tem fundamentos reais (ou raramente o tem)...

Dá-te a oportunidade de ser feliz ...

E assim o serás ...

Beijinhos do Estranho !! E espero que agora domingo de tarde já estejas melhor :D


De coisasdecoracao a 6 de Abril de 2008 às 22:08
Vou tentar seguir o teu conselho, embora não esreja fácil, e hoje o dia lá passou, o pior é mesmo agora á noite.
Olha vou visitar os meus amigos virtuais, e tu és um deles, vou ver se lá tens novidades, e se sim de certeza me consegues arrancar um sorriso!!!
Bjnhs


De João Cordeiro a 7 de Abril de 2008 às 11:13
Querida amiga, por vezes ponho-me a deambular pelos meandros do amor e chego à triste conclusão que o genuíno amor só existe para alguns. Tu, mesmo com todas as tuas recordações, fazes parte daqueles a quem não foi dado o amor.
Tu e muitos milhões de outros. Tal como as enormes multidões deste planeta, que obedecem a reflexos condicionados.
Todos alienados pela religião, pela política, pela imprensa, pela televisão, pelo cinema, pela literatura, a boa e a má, que miam nos telhados, a cada minuto a cada segundo, o amor, sempre o amor.
Não há amor, para todos esses desprovidos, condicionados e que vivem redondamente enganados.
Para esses que só tentam obedecer ao instinto reprodutor, existe um só terror comum, o medo da solidão.
A dois partilha-se melhor o peso do isolamento. Então, não importa quem, não importa o quê, tudo menos a sensação de angústia. É a isso que se chama amor. O medo da angústia. O terror de viver só.
Apenas os eleitos, podem construir castelos inacessíveis. Os outros constroem cabanas, que são levadas pelo vento, que o tempo gasta e estraga. Para estes não existe amor, apenas amores mortos, embalsamados, que dão, a grande distância a ilusão da vida.
O verdadeiro é sempre trágico e doentio. É o que viviam Tristão e Isolda, com a espada no centro do leito. É o que perseguia D. Quixote nas planícies da Mancha, na caça à sombra, essa busca exaustiva e raramente triunfante.
Finalmente, o vento do sul vence o vento do norte. Chove e a paisagem está desbotada. Painéis de bruma escondem o horizonte.
Na Praia, algumas rochas são fustigadas pelo mar.

Beijo


De coisasdecoracao a 7 de Abril de 2008 às 14:52
Sabes amigo é isso mesmo que me tortura e magoa, é eu nunca ter tido a hipótese de amar verdadeiramente, é precisamente disso que tenho medo, de nunca encontrar o amor, uma vêz que sempre sonhei com ele...
Tens toda a razão, infelizmente!
Bjnhs


De Perfeito Estranho a 7 de Abril de 2008 às 16:29
E nós como estamos hoje mais animados ?

Espero que sim !!!

Beijinhos


De coisasdecoracao a 7 de Abril de 2008 às 17:37
Pois amigo hoje deu-me para viajar um bocadinho no tempo, e recordar fáz bem...
Obrigado, e espero que também já estejas melhor!!!
Bjkas!


Comentar post