.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. O dia está a chegar...

. Há quanto tempo...

. Parvoices!!!

. Tempo de mudança???

. ...

. Que festa maravilhosa!!!

. ...

. Solidariedade!

. Eh, eh!

. Humm, o quê que vem por a...

.favorito

. a sós... com o coração

. Oração a Mim Mesma

. Que dia é este?

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

Azul

Hoje estou mais azul...

Deve ser deste tempo, parece Verão e realmente a minha estação preferida!

Praia, sol, MAR, o mar, e não fôsse eu uma caranguejita que não dipensa o mar, mas também quem pode ser indiferente a tão maravilhosa obra da natureza!

Tráz-me a calma, leva-me onde os meus sonhos se realizariam, fáz-me sentir leve, livre como o pássaro que passa por mim a voar e me leva com ele naquela imensidão sem fim, sobrevoando as águas calmas ou mais revoltas, inconstantes, tal como eu, tal como a minha dor, que por vezes amansa, e outras se revolta como uma tempestade devastadora, que seria capáz de destruir todo o mal á sua volta, para que quando a tranquilidade reinasse de novo, o mundo ficá-se como o céu, esplêndido e maravilhoso, e onde só se vivê-se em harmonia, com amor e amizade, com a ternura e a bondade, com o respeito e a admiração, uns pelos outros...

Oh mar, o que me fazes imaginar...

Seria tão bom, que o podesse realizar...

sinto-me: A viajar
música: O silênco
tags: ,

publicado por coisasdecoracao às 11:22

link do post | comentar | favorito

10 comentários:
De João Cordeiro a 4 de Abril de 2008 às 12:41
Mais um texto que me fez sonhar...
azul, a minha cor preferida, a cor dos meus olhos... mar... a imensidão do meu sentir, não fosse eu peixes...
Quando estou junto ao mar liberto-me das amarras que me prendem a este ignóbil mundo e vejo tudo a cores. As árvores são objectos de Van Gogh.
Fico longos momentos ao sol, para as ver retorcer, bater, suplicarem e chorarem sob os ataques de vento.
Toda a gama dos azuis. Azul lavanda do céu, azul-marinho do mar e o azul mais deleitoso do horizonte.
Os verdes. Prateado das oliveiras, pouco mais escuro, como o das videiras, mais escuro ainda das moitas de mato.
Os brancos, reflectidos em cada casa da povoação, tanto à sombra como ao sol.
A gama dos ocres, o avermelhado dos telhados, ocre beige da igreja, ocre quase castanho de um pedaço de terra a meus pés.
Mas, curiosamente tenho medo das telas e até dos espelhos. Olho para as portas com desconfiança, julgando-as capazes de se fecharem brutalmente atrás de mim para não mais se abrirem.

E desejo o mesmo que tu:

Oh mar, o que me fazes imaginar...

Seria tão bom, que o podesse realizar...



Um beijo


De coisasdecoracao a 4 de Abril de 2008 às 15:39
O mar tem mesmo esse poder:
Sonhar!
Essas tuas palavras:
Lindas!
Esse medo que referes:
Também o partilho
Este meu desejo:
Que bom mesmo seria...
Bjnhs


Comentar post