.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. O dia está a chegar...

. Há quanto tempo...

. Parvoices!!!

. Tempo de mudança???

. ...

. Que festa maravilhosa!!!

. ...

. Solidariedade!

. Eh, eh!

. Humm, o quê que vem por a...

.favorito

. a sós... com o coração

. Oração a Mim Mesma

. Que dia é este?

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Modernices???

Ok! Certo que já aprendemos a viver numa sociedade sem preconceitos, ou pelo menos alguns de nós tenta, ignorando ou pensando que cada um vive como quer e gosta, desde que isso não prejudique ninguém, tudo bem, pelo menos eu por mim falo, agora á coisas que ultrapassam os limites!

Então primeiro é depararmo-nos com a notícia de um homem grávido, ok a cabeça daqela criança no mínimo há-de ficar um tanto baralhada, agora a última  é na Austrália pai e filha viverem maritalmente, e até já têm um rebento dessa banalíssima união!!!

Sinceramente, isto não pasa um bocado das marcas???

Então aquela criança tem mãe-irmã, e pai-avô, certo???

Não esta é um bocadinho demais para a minha simples cabecita, além de que, como é que no amor de pai e filha á lugar para o prazer carnal?

A mim sinceramente fáz-me um bocado de confusão, ainda os que não batem bem da cabeça, que fazem isto por maldade, e as filhas em principio hão-de sofrer com a situção mas muitas as vezes por medo ou vergonha acabam por não divulgar, pois bem mas não é o caso, ao pelos vistos os pombinhos são felizes e assumem-se na maior descontração!

Será que sou eu que estou a ser careta?

Quero lá saber, mas que isto me complica um bocado com os meus neurónios lá isso complica!!!

sinto-me: Atrofiada das ideas!

publicado por coisasdecoracao às 15:08

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Adolescência

Estava por aqui eu no meio dos meus papeis, quando começou a tocar na rádio a musica "Nothing Else Matters" dos metalica.

Ora então não é que me deu para fazer uma pausasita e deixar-me levar nos meus pensamentos, vazendo uma viagem de regresso aos meus aninhos da "idade do armário", que quando penso neles muitas vezes me pergunto se fui ou como é que fui capáz de fazer certas coisas...é impresionante como é que naquela altura a disposição de enfrentar as coisas era tanta, não havia medos de nada, não havia nada que me impedisse de tomar as atitudes que achava que devia tomar, nem que depois me viesse a arrepender...

Tenho tantas saudades...

Era tão boa a vida naquela altura, tão intensa, as sensações parece que eram sentidas em dobro, as emoções incontroladas, a despreocupação tão genuína...

Será que estou mesmo a ficar cota???

Não quero estar assim...

Olha até já me está a dar para isto!!!

sinto-me: Cota!!!
música: Nothing Else Matters-Metálica
tags:

publicado por coisasdecoracao às 17:12

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

Medo

Não vale apena, não adianta, não há nada a fazer!

Por mais que eu tente, por mais que busque por uma força vinda sabe-se lá de onde, não consigo, não consigo me levantar, não consigo mais acreditar, não encontro mais a experânça, não me consigo comformar, não estou a conseguir viver!

Estou a ficar cada vêz pior, não adianta mais o acordar um pouquinho melhor, como até foi hoje o caso, tentar me mentalizar de que estando bem atraio o bem, tentar pensar em sorrir e acreditar que algo bom vai acontecer.

Basta o correr do dia, basta o sentir, o lembrar-me desta solidão que actualmente vivo, para me derrubar, para que tudo volte de novo, o mau estar, a tristeza, a amargura...

Tenho medo, sinto muito medo, medo de estar aqui, medo de continuar assim por muito tempo, tanto tempo que acabe por arruinar os sonhos que tenho, mas não só tenho medo por mim, começo também a sentir medo pela minha menina, com esta minha incapacidade de ultrapassar esta mágoa, começa-me a faltar a paciência, a tolerância, a calma, que é tão necessária para lidar com uma criança.

E ela não tem culpa!!!

Ela é o melhor que tenho, é por ela que ainda resisto, sem dúvida que é, é pela minha menina que tenho aguentado, amo tanto a minha filha, amo tanto a minha menina que até isso me dá medo.

Será que ela vai sempre ser uma boa menina, irá ela tornar-se uma grande mulher, não se vai ser doutora ou engenheira, mas se vai acatar os valores que tento lhe transmitir, será que ela vai querer ser boa, sincera, delicada, sensível, amiga, será que vai querer amar de coração aberto, sonhar e gostar de olhar o mar, será que ela vai querer ser tudo isto, irá ela acreditar em mim, quando o que vê ao olhar para mim é esta tristeza, não irá ela questionar se vale apena ser tudo isto, quando olha para mim e vê que não vale de nada eu ser assim, que sofro por ser assim, que não sou feliz sendo assim???  

Tenho tanto medo!!!

Sinto neste momento um medo tão grande, que quase me sufoca, ou serão as lágrimas que quase me afogam, ou a dor no coração será como uma flecha que quase o destroi roubando-me a vida???

A flecha da solidão!!!

E mais medo tenho, de que quanto mais só me sinto, mais só tento ficar, mais me isolo do mundo, da vida, das pessoas...

Tenho tanto medo!!!

Tenho medo deste silêncio, da noite, de estar aqui sózinha com a minha menina, sinto-me desprotegida, atordoada com este medo, não consigo pensar em mais nada se não neste medo de tudo!

Tenho tanto medo!!!

sinto-me: Numa tristeza profunda!
música: O silênco
tags: ,

publicado por coisasdecoracao às 23:54

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Azul

Hoje estou mais azul...

Deve ser deste tempo, parece Verão e realmente a minha estação preferida!

Praia, sol, MAR, o mar, e não fôsse eu uma caranguejita que não dipensa o mar, mas também quem pode ser indiferente a tão maravilhosa obra da natureza!

Tráz-me a calma, leva-me onde os meus sonhos se realizariam, fáz-me sentir leve, livre como o pássaro que passa por mim a voar e me leva com ele naquela imensidão sem fim, sobrevoando as águas calmas ou mais revoltas, inconstantes, tal como eu, tal como a minha dor, que por vezes amansa, e outras se revolta como uma tempestade devastadora, que seria capáz de destruir todo o mal á sua volta, para que quando a tranquilidade reinasse de novo, o mundo ficá-se como o céu, esplêndido e maravilhoso, e onde só se vivê-se em harmonia, com amor e amizade, com a ternura e a bondade, com o respeito e a admiração, uns pelos outros...

Oh mar, o que me fazes imaginar...

Seria tão bom, que o podesse realizar...

sinto-me: A viajar
música: O silênco
tags: ,

publicado por coisasdecoracao às 11:22

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

...

Fiz ao meu blog o que gostava de fazer comigo:

Mudei-lhe o fundo!

Era sinceramente o que eu queria fazer, mais precisamente com o meu interior, com o meu estado de espírito, com este meu mau humor que já nem me deixa levar nada a brincar.

O comentário da minha amiga coisasdocoracao deixou-me a pensar:

- Estou mesmo azeda!

- Meu Deus estou mesmo!

- Oh Deus, como é que saio desta???

Quanto ao blog não estava muito satisfeita gosto mais dele agora assim!

sinto-me: Danada comigo mesma
música: Toranja: Carta
tags:

publicado por coisasdecoracao às 10:17

link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito

Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Mentiras

Que dia o de hoje! 1 de Abril, dia das mentiras!

Se há uma coisa que eu não suporto é a mentira!

Porquê que as pessoas insistem em não serem verdadeiras, em se esconderem atrás de falsidades, em camuflarem os seus actos menos bons (normalmente) com invenções, com malabarismos em volta das suas atitudes ou palavras, porquê?

Não é muito mais simples sermos o que somos, assumirmos o que fazemos, o que sentimos, o que pensamos?

Para quê uzar a mente, essa coisa tão complexa, e que pode ser tão proveitosa, com o mentiras, que fazem perder a própria identidade, perder a própria dignidade, que provocam mais cedo ou mais tarde uma desilusão e muitas vezes uma mágoa maior do que a que seria se houve-se sinceridade!

Não me conformo que há-ja quem viva assim, quem seja assim...

Serei eu piegas, serei eu sensível de mais, que não consiga compreender???

Ou será que não é mesmo compreensível?

 

sinto-me: Duvidosa
música: Keane: Bedshaped
tags:

publicado por coisasdecoracao às 15:02

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito